Copia, cola ou medita

 

Por que meditar? Para ampliar a consciência de si e do mundo. Como isso acontece? Imagine que nossa mente é um computador. Ele tem uma potência e capacidade que desconhecemos, não é mesmo? Quando usamos a internet, vamos aos mesmos sites, usamos planilhas, programas de redação ou algum software específico da nossa área de atuação. Esse volume rotineiro fica pré-carregado na memória recente do computador.

Assim é com a gente. Também temos um conteúdo pré-carregado e, a partir dele, enxergamos o todo. Já notou como a vida é repetitiva e quase sempre meio sem graça? É porque, todos os dias, abrimos as mesmas janelas em nossa tela metal. Já notou que o atalho mais usado no computador é o copiar e colar? Damos um CRTL C + CRTL V em nossos conceitos, julgamentos, decisões, reações, enfim, não há nada inédito nesse conteúdo que acessamos regularmente. Quando meditamos, abrimos programas que nunca foram acessados e por isso percebemos o mundo diferente. Novas janelas nos mostram novos horizontes.

Meditar nos torna observadores dos comandos metais que nos controlam. Fica mais fácil perceber aquela voz interna que, às vezes, grita, e outra, sussurra em nossa consciência e nos mantém reféns de nossas crenças. Podemos ver que, para além dos pensamentos incessantes e repetitivos, existe algo maior, que sempre esteve e sempre estará lá. A única coisa permanente em nossa existência é a consciência de quem somos de verdade.

Meditar é ser, não é fazer. Somos programados para fazer – pensar, decidir, lembrar, agir – e quando podemos parar, por um segundo que seja, e descansar nesse espaço do ser, com infinitas possibilidades, relaxamos. A mente retorna ao seu estado natural e, por isso, nos sentimos tão bem. Comece com janelas e se abra para conhecer a infinita consciência dentro de você.