Crie acordos e não expectativa

 

Eu desafio você a observar quanto sofrimento a expectativa traz para sua vida. Ela é fonte de ressentimento e tem um impacto profundo em nossas relações. Esperamos que o outro nos faça sentir amados e atraentes, esperamos uma oportunidade no trabalho, esperamos que um filho transforme nossos casamentos, esperamos que o outro entenda o que nem mesmo dissemos, esperamos, esperamos e esperamos.

Expectativa é assumir algo como verdade ou senso comum, mas não necessariamente as pessoas compreendem o fato sob a mesma ótica. Ela está ligada ao conjunto de crenças que temos somado às nossas fantasias projetadas no cotidiano. Acreditamos que todos enxergam o mundo com os nossos olhos e essa suposição nos causa muitos conflitos. Quando pergunto para os clientes, por exemplo, você ama seu parceiro? Eles respondem: “claro que sim”. E quando foi a última vez que você falou isso para ele? “Ah, não sei, mas ele sabe, pois eu faço tudo por ele.” Pessoas demonstram afeto de formas completamente diferentes. O que julgamos claríssimo, muitas vezes não é compreendido pelo outro. Fazer tudo para alguém, não, necessariamente, é entendido como “eu te amo”. Nesse caso, ambos os lados são frustrados, pois quem faz tudo, não tem seu gesto reconhecido e quem recebe, não se sente amado. Experimente dizer, “eu te amo, por isso faço inúmeras coisas para você.”

No lugar da expectativa, obtenha acordos claros. A afirmação “eu espero que ele me entregue no prazo” é muito diferente de “tenho sua palavra que me entregará na sexta”. Persiga a transparência no lugar da suposição. Seja assertivo nas intenções quando realizar e receber algo. Isso traz foco e energia para sua vida em todas as áreas, pois sabemos exatamente a regra do jogo, caso contrário sirva-se de desapontamento, insegurança e frustração.